sábado, 22 de novembro de 2008

Amizade - a cidade do outro.

*****Amigo*****

Amigo, imagem refletida e com vida,
arbitrário e possessivo sem conduta.
Que chora e vinga a dor desnecessária,
buscando a vaga e infinita jura.

Amigo, com palavras ou com gestos,
mesmo sem ser correto, me ajuda.
Que implora e busca por interesse,
deixando a marca da culpa.

Amigo, sempre ao seu lado fico,
querendo ser seu companheiro.
Podendo ou não estar satisfeito,
juro jamais me vingar.

Amigo, mesmo com abandono,
fico a sua espera.
Mesmo que seja por muito tempo,
mas nunca pago na mesma moeda.

Amigo, seja lá o que for,
não te culpo da minha dor.
Pois sei que estais feliz,
Junto com seu amor.

Amigo, que um dia me brindaste,
ser amigo por eternidade.
Junto aos nossos problemas,
disso eu sentirei saudades.

Amigo, sei que tu es grandioso,
mas espero nunca ficar ofendido.
De abrir minha boca e dizer:
amigos, amigos e sempre amigos.

********Emmanuel R. Silva******

Nenhum comentário: